português

Encerramento da Estação de CTT do Socorro

Tendo em conta as noticias veiculadas por diversos meios de comunicação social relativas ao previsível encerramento da Estação de CTT do Socorro, situada na Rua da Palma, em Lisboa, a Junta de Freguesia de Arroios entende tomar a seguinte posição pública:

  1. O encerramento do Posto dos CTT do Socorro, na Rua da Palma, a confirmar-se, trará enormes prejuízos para a população desta zona da Cidade de Lisboa, nomeadamente para uma parte significativa dos que residem e trabalham na Freguesia de Arroios.
  2. Esta decisão, a concretizar-se, corresponde à continuação de uma politica de limitação das populações ao acesso a serviços públicos essenciais, constituindo-se igualmente como um desrespeito pelo poder local e os seus eleitos que não foram ouvidos nesta decisão.
  3. Este encerramento soma-se ao encerramento do Posto dos CTT dos Anjos, realizado em Setembro de 2013, cujas consequências só não foram mais graves porque a Junta de Freguesia de Arroios lutou pela abertura de um novo posto no Mercado Forno do Tijolo, e cujas despesas, que se aproximam dos 40.000€/ano, são totalmente suportadas por esta autarquia.
  4. A Junta de Freguesia de Arroios lamenta profundamente esta atuação, não podendo deixar de se mostrar muito preocupada com a contínua degradação dos serviços prestados pelos CTT às populações, com especial impacto junto das pessoas com mais dificuldade de mobilidade e acessibilidade aos serviços prestados.
  5. A Junta de Freguesia de Arroios apela ao Governo e aos partidos representados na Assembleia da República para que, no âmbito do Programa de Trabalho recentemente criado para avaliar as responsabilidades contratuais dos CTT, tome todas as medidas necessárias à defesa das populações e do interesse público, conducentes à manutenção dos serviços públicos de proximidade prestados pelos CTT, tão importantes na manutenção da coesão social e territorial.

VOLTAR