Recolher obrigatório: superfícies comerciais

Ontem, dia 12 de novembro, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, emitiu um despacho onde esclarecia que não aceitaria a abertura antecipada de qualquer estabelecimento comercial ou venda a retalho antes das 8h.

Esta decisão surgiu depois de vir a público a intenção de algumas superfícies comerciais anteciparem o horário de abertura para as 6h30 nos próximos dois fins de semana.

Por sua vez, tal facto originou por parte do Governo uma rápida resposta ao decretar que os hipermercados e os centros comerciais só poderiam abrir entre as 8h e as 13h, sendo as exceções: farmácias, clínicas e consultórios, bombas de gasolina e estabelecimentos de vendas de bens alimentares com porta para a rua e que tenham 200 metros quadrados.


VOLTAR