português

Regueirão dos Anjos

Os terrenos de Arroios ficaram marcados pela ribeira de Arroios (ou regueirão dos Anjos), divididos pela colina de Santana, com solos férteis de hortas, prados, olivais e vinha. A Igreja Paroquial de Nossa Senhora dos Anjos, demolida após janeiro de 1908, situava-se num local sem movimento, tinha à esquerda da fachada um arco, que se encostava a um modesto prédio burguês. Nesse arco, estava a boca do Regueirão dos Anjos. Tudo foi demolido para a abertura da Avenida D. Amélia. Com as obras, a boca do Regueirão dos Anjos ficou abaixo do nível da antiga Avenida D. Amélia, a atual Avenida Almirante Reis.


VOLTAR